Outro resultado

Depois da Decca, Moacir Caetano deu o ar da graça na minha caixa de e-mails. O que dizer? Agradeço do fundo de coração e deixo que os que por aqui passam os olhos se emocionem também.

 

HISTÓRIA DE DOIS

(Moacir Caetano)

 

Ele, vinte e nove anos

Já havia desistido

De seu próprio coração

Vários namoros fracassados

casos mal resolvidos

confusão

 

Em seus poucos vinte e um anos

Ela ainda não esperava

Um amor tão repentino

Em seu corpo tão menino

 

Um dia se encontraram

Em uma esquina qualquer

Um coração de homem

Um corpo de mulher

 

Ela já desconfiada

Ele pura provocação

Ela ensimesmada

Não sabia o que dizer

Nem disse sim

Nem disse não

 

Ele, macaco velho

Fez que não entendeu

Ela, curiosíssima,

Não sabe o que aconteceu

Até o momento preciso

Em que do encontro dos sorrisos

O amor enfim nasceu



Escrito por Kel às 10:32
[] [envie esta mensagem]



Ah, a entrega enfim...

Momentos de eternidade

A esperavam certamente...

 

Mas algo saiu errado

E a solidão anterior

Impôs-se novamente...

 

Até que o tempo esquivo

Decidisse pelo retorno

Transformando em chama o morno...

Escrito por Kel às 10:30
[] [envie esta mensagem]



A idéia

 

Um dia, acordei com uma idéia danada na cabeça: saber como ficaria uma história, verídica, contada por pessoas que não tinham acesso a detalhes, apenas à algumas informações dadas por mim. Queria ver como ficaria em prosa, verso, em prosa-verso, enfim, em outra linguagem que não a minha. Forneci um título (mais uma sugestão do que qualquer outra coisa) e estas pistas:

História de dois
Ela, 21.
Ele 29.
Ela na faculdade.
Ele a encontra.
Ela desconfia (de quê?).
Ele provoca.
Ela quer saber mais.
Ele faz que não deixa.
Enfim, o amor.
Ela se entrega.
Ele...tenta.
Desfez-se.
O tempo levou...e trouxe de novo.

A proposta

 

Resolvi convidar quatro profissionais da palavra para tal tarefa. E foram eles: Decca, Moacir Caetano, Ady Cavalcante e Zero S/A.

 

Os resultados

 

Olha só que curioso: Decca foi a última a responder e a primeira a enviar seus lindos rabiscos para cá. Nem preciso dizer que é uma honra e um verdadeiro deleite ter sua verve poética aqui em meu blogg. Você mora em meu coração, menina!

 



Escrito por Kel às 17:22
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]


Histórico
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
R A B I S C A N D O
MBrettas
Pequenas Epifânias
Empty
O Fantástico Mundo de El Cid
Escucha-me Porra
Moacir Caetano
AtrAvÉs de MiM
what is lost....is lost.
E TENHO DITO!
Sociedade Alternativa II
Breves Histórias Cotidianas
atire a primeira pedra