Mudança de hábito

Ah....a doce constatação de que nada neste vida é melhor do que um dia após o outro com uma noite no meio... Cansada de ter sempre de ceder, a Rebeca um dia acordou decidida. “Parou a palhaçada”. Não dava para continuar namorando uma pessoa tão inflexível quanto o Filipe, que tudo tinha de ser do jeito dele, como ele queria, o certo era sempre ele, o que ele dizia. Por mais amor que ela dedicasse à ele, há limites, há limites!

Justo naquela sexta-feira eles tinham combinado de ir à casa da Helena, ver o bebê que ela e o Denis tinham ganhado há alguns dias. Desde cedo a Rebeca mudou o “percurso” das coisas. Ao invés de ligar, como fazia todo o santo dia, logo cedo no trabalho do Filipe para dar o “bom dia”, ela resolveu sair para dar uma volta no parque. Detalhe: deixou o celular em casa para não cair em tentação. Retornou e nada dele ligar. Na certa estava esperando ela tomar a iniciativa. Mas não, Rebeca manteve-se firme na decisão. Passou a tarde na casa da vizinha conversando sobre ele, sobre a rotina das férias e de alguns casos passados. Nada do Filipe ligar.

Só para contrariar ela pegou o telefone e ligou. Mas apenas para comunicar que estava de saída, que ia ver umas amigas num happy hour. O Filipe se roeu um pouco mas não disse anda em contrário. Apenas foi para casa pensando no que poderia ter acontecido naquela dia para a sua adorável Rebeca, tão docinho-de-coco, ter mudado tão bruscamente os atos.

No sábado logo cedo – a Rebeca ainda estava na cama – o Filipe ligou. A mãe não quis acorda-la e disse que ela estava deitada ainda por que estava com dor de cabeça. Filipe franziu a testa do outro lado da linha. “Dor de cabeça...happy hour na noite anterior...isso está com cara de ressaca...essas amigas saidinhas da Rebeca...”.

À tarde resolveu ele esperar que ela ligasse. E nada. O Filipe só não ficou mais puto porque não dava mais, estava no limite. Pegou o carro e foi até a casa da Rebeca. Encontrou-a na cozinha tomando café, animadamente, com a mãe e as irmãs. Dava para ver a fumacinha que saía da cabeça do moço e o fogo que saltava das ventas. Chamou a bela de canto para conversar e perguntou o que estava havendo. Ela respondeu simplesmente: “quero ser um pouco mais eu”.

E não é que agora quem liga todo santo dia pela manhã, para dar bom dia, à tarde, para saber como vão as coisas, e à noite, para desejar bons sonhos, é ele? Até enjoa...

 



Escrito por Kel às 14:56
[] [envie esta mensagem]



Néctar

A morte foi inevitável.

O morto, já há algum tempo, dava sinais de que não estava bem das pernas, da cabeça, da essência. Por mais que ela entendesse estes sinais, não queria, recusava-se a aceitar.

E a morte aconteceu. Hora de chorar o morto.

Destilou a tristeza na esperança de um dia degustar o doce néctar da felicidade novamente. Permitiu-se chorar, ficar triste. Deixou-se ficar só a pensar no morto, sem vontade de nada, nem de respirar. Mergulhou o mais fundo que pôde na angústia e, uma vez no fundo do poço, não viu outra saída a não ser volta à tona.

Gradativamente foi desanuviando os pensamentos, enegrecidos pela dor, e retomando o gosto pela vida, pela dança, pela alegria momentânea.

Nem se deu conta quando enfim, numa bandeja de prata, ele veio. O tão esperado néctar.

Confortavelmente acomodou-se na chaise long, apoiou as pernas no pufe da mesma cor, fechou os olhos e saboreou, golinho por golinho, a tão sonhada felicidade...



Escrito por Kel às 17:08
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]


Histórico
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
R A B I S C A N D O
MBrettas
Pequenas Epifânias
Empty
O Fantástico Mundo de El Cid
Escucha-me Porra
Moacir Caetano
AtrAvÉs de MiM
what is lost....is lost.
E TENHO DITO!
Sociedade Alternativa II
Breves Histórias Cotidianas
atire a primeira pedra