Sem demora

- Eu sou bonita, Carlos?

- Claro que é, Letícia...

- Mas "claro" como? Todo mundo me acha linda ou teria de achar isso por que você diz?

- Porque você é linda mesmo.

- Hmmm...sei...

- Que que foi agora?

- Você só está dizendo isso porque sou sua mulher.

- Claro que não, amor. Você é linda, é só olhar no espelho que ele mesmo vai te dizer.

- É, só que eu olho, olho e ele me diz exatamente o contrário.

- Talvez seja a roupa...

- Como assim? Essa roupa é feia? Você não gosta? Acha que eu devo trocar? Está muito chamativa? Nada a ver com o programa???

- Eu não disse nada disso, só pensei que talvez você não esteja se achando...

- Ahá! Eu sabia! Você odeia as roupas que eu visto. Podia falar antes de eu me maquiar. Agora vou ter de trocar os tons da sombra e do batom porque certamente não vão combinar com o próximo figurino.

- Deixa de paranóia, Lê. Você está maravilhosa.

- Eu estou ou eu sou? Sim, porque você disse agorinha mesmo que eu sou bonita e agora...

- Ah, não...De novo não, Lê.

- De novo o quê?

- Essa bobagem de roupa pra isso, sapato pra aquilo. Esta está ótima. Vamos logo porque estamos em cima da hora pro começo da sessão e até encontrar vaga no estacionamento é um Deus nos acuda.

- Te peguei! Agora sim! Você só disse que eu estou ótima para eu não te atrasar para o filme. Pô Carlos, você podia ser mais amigo nessas horas e falar a verdade logo.

- Que verdade, mulher?

- De que eu estou ridícula!!! Quer saber, vá sozinho ao cinema.

- Ah, não, amor...Comprei duas entradas e quero ir com você.

- Então você vai ter que esperar eu trocar de roupa porque esta calça hoje está marcando meus culotes, a blusa mostra os pneus, o sapato...

De repente um beijo, daqueles, à queima-roupa.

- Nossa, Carlos, sabe que agora estou me sentindo linda de verdade? Vamos indo pra gente não se atrasar.

- Sabe de uma coisa?

- O quê?

E deixaram o cinema para depois porque o amor, nessas horas e nas horas de sempre, não pode esperar...



Escrito por Kel às 17:09
[] [envie esta mensagem]



A festa


Há dias não pensava em outra coisa que não fosse sua festa. Com quase 2 meses de antecedência começou os preparativos: regime, tratamento capilar, visitas ao dentista, academia, voltas e mais voltas na internet para encontrar o que ela chamava de "toques festivos", que nada mais era do que alguma idéia boa que pudesse ser aproveitada.

A casa também passou por uma revolução. Mandou costurar capas novas para o sofá da sala, tirou as teias de aranha do lustre, passou verniz nos móveis antigos, lavou os tapetes. Ainda teve disposição para pintar as paredes de fora e fazer uma limpeza que há muito tempo a cozinha e o banheiro não viam.

Dormia festa. Respirava festa. Comia festa. Finalmente, o grande dia. Comprou roupa nova, se maqueou, passou seu melhor perfume, sandálias e foi para a sala esperar os convidados. Não tardaram a chegar. Na hora marcada, no dia combinado, estavam todos lá. Chegando aos poucos, surpresos com tantas novidades. Era como se não conhecessem mais aquela casa e nem aquela figura tão...diferente do habitual.

Na porta de entrada, fazia questão de cumprimentar a todos que davam o ar da graça com um: "Seja bem-vindo, estou muito feliz com a sua presença. Sinta-se em casa!". E assim, quando todos estavam presentes, a festa finalmente pôde começar. Alguns ainda se sentiam desconfortáveis, a casa, ela...tudo parecia tão...irreal. Mas como todo rei (neste caso, uma rainha) nunca perde a majestade, o ponto alta da festa foi um belo streep tease feito por ela. Afinal, tanto sacrifício tinha de ser compartilhado com seus entes mais queridos.

E assim eu esperei por vocês, ávida para que chegasse este dia. Falar sobre coisas do submundo foi muito divertido, contudo, a vida urge por mudanças e mais do nunca sinto necessidade delas. Este espaço agora terá outros fins. Aqui, compartilharei com vocês meus ensaios, devaneios e sonhos. Aqui começa uma nova fase e conto com o apoio e crítica de quem por aqui passar.

Entrem e fiquem à vontade!

Escrito por Kel às 13:01
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]


Histórico
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
R A B I S C A N D O
MBrettas
Pequenas Epifânias
Empty
O Fantástico Mundo de El Cid
Escucha-me Porra
Moacir Caetano
AtrAvÉs de MiM
what is lost....is lost.
E TENHO DITO!
Sociedade Alternativa II
Breves Histórias Cotidianas
atire a primeira pedra